Tag: streetstyle

Moda Para Homens: surra de streetstyle – os melhores cliques da semana de moda internacionais

Durante todo o mês de setembro e ainda no iníciozinho desse mês, a gringa recebeu algumas das maiores semanas de moda do mundo, todas assim, uma atrás da outra. Começando pela semana de moda de Nova York, passando pela de Londres, então pela de Milão, para finalmente fechar a temporada com a semana de moda de Paris. E é aquele ditado, né? Surra de referências, looks, tendências e inovações nas coleções das grandes marcas e o habitual frisson do lado de fora dos eventos, com as produções dos fashionistas que iam assistir aos desfiles ou simplesmente dar pinta por ali e descolar um clique.

Pois é disso mesmo que viemos falar, ou melhor, isso mesmo que viemos mostrar nesse post. Selecionamos algumas imagens inspiradoras da mais recente fotografia de streetstyle mundinho afora para vocês. O que o povo das modas anda usando de mais fresco? E o que de fato a gente pode adotar pra nossa vida tropical e rotineira? Da inconfundível elegância italiana ao sporty cada vez mais presente, da estética pós-soviética ~vibes~ Gosha Rubchinskiy (que parece ter tomado conta do mundo da moda) ao básico revisitado: Vejamos!

Le 21ème

Le 21ème

Le 21ème

Le 21ème

Le 21ème

Le 21ème

Le 21ème

Le 21ème

Le 21ème

Le 21ème

The Sartorialist

The Sartorialist

The Sartorialist

The Sartorialist

The Sartorialist

The Sartorialist

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Highsnobiety

Vocês gostam de fotografia de streetstyle? Se sentem inspirados ou acham ~muita viagem~ os looks da galera? Conta aqui!

6 marcas brasileiras de streetwear que você precisa conhecer e seguir

Ao contrário do que algumas pessoas ligada nas modas teimam em afirmar, o Brasil possui uma cultura de moda streetwear cada vez mais pulsante, criativa e inovadora. O problema é que muitas vezes nós nos apegamos mais ao que está sendo criado lá fora, ignorando marcas tupiniquins novas e outras maduras que criam roupas modernas e com um DNA próprio, às vezes carregando influências da estética tropical que é parte de nosso povo, às vezes absolutamente descoladas do “clichê” brasileiro, mas sempre muito, muito contemporâneas. Por isso mesmo, resolvemos listar aqui algumas marcas bacanérrimas pra ficar de olho, seguir, consumir e valorizar. E aí, vamos trocar sobre o assunto e fomentar o empreendedorismo fashion brasileiro?

PIET

Criada pelo Pedro Andrade em 2012, a Piet se inspira no lifestyle dos grandes centros para desenvolver peças de ar minimalista e não tão apegadas às questões de gênero (ó a moda agenêro de que tanto falamos se firmando). É uma marca essencialmente jovem e urbana, que oferece peças de qualidade e investe numa identidade própria. Eles já estão na sexta coleção, a Chaotical, que retrata a realidade caótica da vida contemporânea.

ASTRO RUNNERS

Tudo começou como uma plataforma colaborativa de manifestações e processos criativos, isso lá em 2010. A primeira coleção propriamente dita só tomou corpo no ano passado, pelas mãos de João Lopes, Juliano Warpechowski, Lucas Oliveira e Luana Santana. As criações do grupo são muito contemporâneas, extremamente urbanas e com um quê de sombrias, tudo a cara de grandes centros como São Paulo ou Berlim. Estética super própria, agênero e preços bem justos. Vale o investimento!

HIGH COMPANY

A High nasceu em 2012 e, apesar de ter base no Brasil, conta com colaboradores do mundo todo. Super inspirada no lifestyle do skate e também de pegada urbana, a marca traz muitas das peças que são mais desejo no streetstyle atual: camisetas, moletons, bucket hats e bonés. É a tradução do básico sporty que a gente tem amado vestir.

CEMFREIO

Nascida da mente inquieta de Apolinário, um jovem criativo paulistano ligado aos movimentos negro e gay e vindo da periferia. A Cemfreio não tem nem um ano de vida, mas já ganhou espaço em importantes publicações do segmento de moda, além de poder ser vista no corpo de algumas das pessoas mais conectadas do eixo Rio-São Paulo. Apolinário faz uma moda essencialmente agênero, deixando claro que não se preocupa se a pessoa que vai vestir suas peças é “homem ou mina”.

PYRAMID

Criada pelo casal de estilistas Alex Sheeny e Bárbara Oliveira, a Pyramid quer mesclar o belo e o estranho; algo como as pirâmides, magníficas e misteriosas ao mesmo tempo. A vibe de suas criações remete a uma sessentista/setentista mística, sempre prezando por ótima modelagem, bom acabamento e conforto. As estampas são particularmente divinas!

STORVO

O negócio da Storvo é a irreverência. Eles querem fomentar um lifestyle provocador em sua essência, inspirado no modo de vida independente e underground do qual a label brotou. Com o lema “Keep Disturbing”, seus quase 10 anos no mercado não prejudicaram a vibe urbana e jovem que as peças continuam a carregar. As T-shirts são ponto alto. Ah, e o site deles tem um blog de lifestyle que vale visitar.

Moda Masculina: tira esse All Star do armário, vai!

Give your All Star some love

Quando, em 1908, o empresário Marquis Mill abriu a “Converse Rubber Shoe Company” em Malden, Massachussetts, ele provavelmente não imaginava que sua criação atravessaria o século – e o mundo – sem sair de moda. O jogador de basquete Chuch Taylor adotou o modelo de cano alto da marca em 1921, o empurrãozinho que faltava para transformá-la em must. Desde então, o All Star já passou pelos pés da Princesa Diana, de Kurt Cobain, George Harrison e, claro, o grande James Dean. Também já surgiu nas telonas, em filmes como Maria Antonieta e Eu, Robô.

Nos anos 60 esses mesmos tênis viraram símbolo da contracultura e calçado típico dos jovens que protestavam contra a guerra do Vietnã. Nos anos 90, foram adotados pelo grunge. Nesse meio tempo, chegaram ao Brasil: nos anos 80. Até hoje, seguem firmes e fortes nos pés de todo tipo de gente – dos fashionistas aos mais básicos rapazes. Quem não tem um par meio velho de All Star no armário? Pois pode comemorar! Esses tênis estão em alta no mundo fashion e opções de cores e acabamentos já não são problemas. Dá uma olhada nesse mural de inspirações antes de montar o próximo look!

ENGLISH

When Marquis Mill opened the “Converse Rubber Shoe Company” back in 1908, in Malden, Massachusetts, he probably had no idea that his creation would cross the century (and the world) in fashion spotlights. In 1921, the basketball player Chuck Taylor adopted one of the sneakers to perform, which was the necessary push left to turn the shoes into a must. Since then, Converse sneakers were used by Princess Diana, Kurt Cobain, George Harrison and, of course, the amazing James Dean, among so many others. Converses also appeared on the big screen in movies like Marie Antoinette and I, Robot.

In the 60’s these same shoes became a symbol of counterculture and typical footwear of young people protesting against the Vietnam War. In the 90’s, they were adopted by grunge. In the meantime, during the 80’s, they arrived in Brazil. Until these very days those sneakers are seen on the feet of all sorts of people, from fashionistas to the most basic boys. Everyone has a pair, and you may celebrate, because they are so hot right now (and color options and finishes are far from being problems). Take a look at this wall of inspiration before putting the next outfit together!

Fotos: pinterest.com

Nas linhas da streetwear Black Scale

O geometrismo continua forte nas coleções de streetwear, e para mostrar mais opções dessa tendência, que nós aqui adoramos, escolhemos a jovem marca Black Scale, que acabou de completar seis anos agora em novembro.

As peças apostam muito em escalas de preto e branco, mas não excluem a participação de cores em algumas estampas. Rolou uma paixãozinha especial por essas abaixo, que remetem à caleidoscópios:

Criada em em São Francisco por Michael “Mega” Yabut e Alfred De Tagle, a Black Scale já se espalhou pelo mundo, com lojas próprias na cidade natal, em Nova York e Los Angeles, atravessou o Pacífico, chegou em Tókio e é vendida em multimarcas de todo o mundo. Ah, também dá pra comprar online, no site da marca, que entrega no Brasil.

Simplicidade: o novo trend nos Fashion Weeks

Interessados em moda, streetstyle, o boom e a saturação dos blogs, assistam esse vídeo daqui. Assim como as Supermodels marcaram os anos 90, podem ter certeza que os anos 2010 serão lembrados pelas Superbloggers. E traz à tona um statement que Costanza Pascolato já fala há muitos anos no Fashion Weeks: simplicidade, simplicidade, simplicidade.

TAKE MY PICTURE from GARAGE Magazine on Vimeo.

When we set out to make this short, our intention simply was to observe the phenomenon of fashion bloggers and street style stars. As we started to review the footage, two salient trends became apparent: fashion editors frustrated by the ensuing commotion outside of shows, and the rise of “peacocking” street style stars as a result of the proliferation of blogs. This film examines these themes from both perspectives.

Cayler & Sons: bonés e streetstyle de primeira

Para os fãs de bonés: não dá pra não ter um Cayler & Sons no guarda-roupa. O mais legal é que para acompanhar os bonés, eles desenvolveram alguns itens especiais de roupas e gorros, tudo com muito estilo e qualidade. Novidade boa no streetwear cool.

Aqui no Brasil tem bonés da Cayler & Sons na Lojas King55, acesse aqui e veja!

12