Tag: recife

Lançamento adidas NMD em New York

Quem me acompanha no Instagr.am (segue lá @caiobraz) e Snapchat (@brazcaio) viu que acabei de passar duas semanas em Nova Iorque – o motivo principal da viagem foi para participar do lançamento do adidas NMD, uma das novas apostas da marca. Queria compartilhar algumas coisas legais sobre esse momento de descoberta/aprofundamento do mundo ‘sneakerhead’ que vivi que foram demais.

Os sneakers são uma verdadeira obsessão para muita gente

Nesta viagem conheci jornalistas do mundo inteiro que são especializados exclusivamente na cultura sneaker – eles conhecem todos os lançamentos, as edições clássicas, as limitadas, todas as que estão para sair nos próximos três anos. As pessoas fazem vigílias (sim, elas acampam na porta) nas lojas de sneakers pelo mundo inteiro para prestigiar lançamentos e garantir edições limitadas

Quando você está com um sneaker legal, as pessoas não param de te elogiar

Muita, mas muita gente mesmo me parou em Nova Iorque para me dar os parabéns por eu ter o novo NMD, me perguntavam onde eu comprei, se eu sabia quando ia chegar nas lojas, perguntavam se era tão confortável quanto parecia (a resposta é sim, parece que você só tá vestindo uma meia com um amortecedor, delicioso). Depois que eu ganhei o NMD realmente ficou difícil querer usar qualquer coisa, até porque a gente aaaaanda naquela cidade que não é brincadeira.

Em frente ao Chrysler Building, em um rooftop com o adidas NMD no pé – quem falou que 2015 foi tão tenebroso assim?

Para o lançamento, a adidas armou um festão em Manhattan, com direito até à presença do Jaden Smith, que passou do meu ladinho uma hora mas tava cheio de amigxs e eu não quis interromper para conversar. Mas eu gravei um vlogão com os melhores momentos do meu Snapchat durante essa semana em NY e você pode ver um pouquinho da festa e do lançamento do NMD clicando aqui embaixo

Outro vídeo muito legal que encontrei no Youtube foi este unboxing do adidas NMD – para quem não conhece, unobxing é uma ‘tag’ de Youtubers onde as pessoas literalmente ‘abrem a caixa’ de produtos que acabaram de chegar do correio e fazem um pequeno review.

O que você está esperando para conhecer o trabalho da Grafica Fidalga?

Lambe-lambes ultra coloridos de tipografia old school, frases de apelo instantâneo, Mais Amor Por Favor e uma história pra lá de politizada… Conheça a Grafica Fidalga, a gráfica paulistana que se reinventou em suas mais de 4 décadas de vida e hoje é responsável por espalhar pôsteres incríveis pelos muros das cidades, por paredes de apartamentos e até em cenários de programas de TV — você provavelmente já cruzou com o trabalho do coletivo, que foi passado de avô para filho e então para neto, o Petrus, que hoje comanda as coisas por lá. Nós adoramos que uma coisa tão atual e descolada tenha cara de antiguinha e seja feita com uma máquina de 1929 (!!!) e por isso mesmo batemos um papo com o Petrus pra saber mais sobre esse trampo foda.

A gráfica existe desde 1985 e tem forte conexão com os acontecimentos políticos do país, certo? Conta um pouquinho mais de seu surgimento. A Grafica Fidalga surgiu ainda antes disso, nos anos 70, quando meu avô trabalhava para os sindicatos de trabalhadores e também para ativistas que lutavam por maior abertura política no Brasil da ditadura. E teve o seu fechamento decretado pelo Dops, onde um incêndio foi simulado para dar um “cala boca” nas mensagens de liberdade que, na época, eram consideradas subversivas. Após a abertura política no Brasil, já na metade da década de 80, a Fidalga focou mais na impressão e divulgação dos lambe-lambes de bailes de populares e de periferia, já que naquela época não tínhamos internet e anúncios de eventos no rádio e TV eram muito caros.

De lá pra cá vocês enfrentaram um momento de crise forte com a Lei Cidade Limpa em São Paulo. Foi daí que surgiu a ideia de enveredar pelos lambe-lambes? De onde veio essa inspiração? Por que bombou tanto? Isso, esse foi considerado o segundo fechamento na história da Fidalga. Com a criação dessa lei foi proibido todo o tipo de divulgação comercial através de cartazes e outdoors. 95% do volume de trabalho da Fidalga caiu e fechamos as portas por alguns anos. Tipógrafos que dedicaram sua vida nessa linda profissão tiveram que abandonar 20… 30 anos de carreira para procurar o que fazer, pois não havia mais demanda. Chegou se a cogitar a venda da única máquina prensa letterpress do Brasil para o ferro velho, já que ocupava muito espaço e não tinha mais utilidade. Foi esse ócio que nos levou a criar outras formas de utilização desse maquinário fantástico de 1929, e uma delas era a de imprimir poesia e frases de impacto com o formato lambe-lambe, de uma forma artística e com uma tipografia única, e devolver a São Paulo todo aquele sentimento de injustiça social. Talvez tenha caído no gosto das pessoas pelo simples fato de ser gratuito, acessível a todos e que remete a algo nostálgico para alguns e totalmente novo para outros. Nessa era de internet você não precisa clicar em nada para ter acesso à mensagem, basta olhar.

A máquina de impressão utilizada pela gráfica é a mesma desde a sua abertura? Como é a manutenção dela? Na verdade ela é a única que sobrou. Quando o Dops entrou na Fidalga e levou meu avô preso por subversão, no final dos anos 70, foi simulado um incêndio e todas as 4 máquinas foram perdidas. Essa única que sobrou foi salva pois estava aguardando liberação no porto de Santos e não estava na gráfica. Após a liberação, ela foi levada para a cidade de Bauru, no interior paulista, e lá permaneceu até as coisas melhorarem e darmos início ao que seria hoje a Grafica Fidalga. Ela é uma impressora plana letterpress Johannesberg de 1929 e a sua manutenção é feita totalmente por nós mesmos da Fidalga

Como fluiu o relacionamento entre a gráfica e o Ygor Marotta, do Mais Amor Por Favor? O Ygor é um visionário a frente do seu tempo que teve a sensibilidade de criar algo simples e importante para o que estava acontecendo ao seu redor. Já conhecíamos o trabalho dele ainda quando era escrito com spray pelas ruas de São Paulo, pois sua caligrafia se diferenciava muito da pixação paulista. Quando ele procurou a Fidalga para trazer a mensagem dele em forma de lambe-lambe deu liga naturalmente, já que a cara do Mais Amor Por Favor é o lambe-lambe. É, na minha opinião, o veiculo perfeito para levar essa mensagem adiante

Hoje vocês aplicam seus lambe-lambes não só pela cidade, mas em cenários, na decoração de espaços diversos etc. Desses trabalhos, quais vocês destacam? Difícil eu destacar apenas alguns. Todos foram importantes para esse renascimento e recriação da Fidalga, desde o projeto (condomínio privado de oportunidades), que era lambes usados como curativos urbanos colados nas favelas de SP fazendo uma metáfora, até palcos mais refinados, como o SPFW … todos tiveram sua importância nesse processo

Qualquer um pode ter lambe-lambes da Grafica Fidalga? Como? Qualquer pessoa, basta nos procurar que pensamos juntos e damos um upgrade no ambiente. Seja para fins decorativos ou para uso como ferramenta de mensagem. O lambe pode ser usado da forma que a pessoa quiser e isso é o grande barato

Todas as fotos são das páginas da Grafica Fidalga e Ygor Marotta no Facebook

Jana Rosa fez 30, mudou de vida e lançou outro livro

Jana Rosa é uma das jovens figuras mais espirituosas, inteligentes e um pouco ácidas desse Brasilzão. Ela nasceu em Araraquara, mas, como muitos de nós, mudou de cidade pra estudar desenho de moda — São Paulo, no caso. Ela trabalhou com jornalismo de moda e ficou conhecida como VJ da MTV, posto que ocupou durante 4 anos. De referência das modas Jana acabou vivendo uma transformação pra referência de um bocado de outras coisas. Sua página no Facebook é tipo um bate-papo virtual eterno, onde ela fala, sempre com graça, de política, feminismo, memes, stalkear famosos e crushs, astrologia (ela é super ligada no assunto) e viagens, uma das suas coisas favoritas da vida. Em 2013 ela lançou, junto com a Camila Fremder, o livro “Como Ter Uma Vida Normal Sendo Louca”. Agora as duas repetem a parceria com um novo lançamento, “Enfim, 30”. Parece que fazer 30 anos foi mesmo uma revolução pra Jana! Batemos um papinho com ela sobre a nova fase:

Como foi a chegada dos seus 30 anos? O que foi transformador nesse processo? O retorno de Saturno bateu forte? Foi traumatizante mas transformadora, o Retorno de Saturno me disse “Miga sua loka, não é nada disso que você achou que queria que fosse”! Mudei de vida, trabalho, gostos, aposentei umas turmas e fiquei muito mais esperta.

Você e a Camila Fremder lançaram o segundo livro juntas, “Enfim, 30”, abordando de um jeito bem divertido a chegada dessa nova idade. Como surgiu a ideia do livro? Nós precisavamos de um tema pra escrever outro livro juntas porque a Editora Paralela nos ofereceu um pagamento adiantado e, como a vida de escritora é uma pindaíba, inventamos esse, nunca se sabe quando vamos ganhar qualquer dinheiro de novo. Mas agora sem brincadeira, a gente queria escrever algo que a gente chegasse na livraria e falasse “uau, eu preciso ler isso agora, me falta isso”. Foi um jeito de nos ajudar, sabe. Não é fácil fazer 30, não é fácil nenhuma idade, ow vida.

À direita, Jana e Camila.

Você é super conectada aos seus fãs no Facebook, sempre conversando de um jeito acessível e aberto. Você vê a internet como uma coisa positiva? Eu amo a internet, é maravilhoso viver essa experiência de poder descobrir sobre qualquer assunto a qualquer hora, me informar, me conectar com pessoas, mostrar meu trabalho, é infinito. Até a parte negativa da internet, o chorume por exemplo, vejo como positiva. O chorume faz a gente se organizar, refletir porque aquilo nos causou tanta revolta, formular melhor nosso pensamento e responder mais forte. Sou otimista da internet, queria ser assim com minha própria vida hahaha.

Como você vê essa onda de feminismo empoderando manas pelo mundo todo? Estamos no caminho certo? É uma das coisas que mais me causa otimismo. Olha como era há dois, três anos atrás e como é hoje. Um tempo minúsculo como exemplo e que mostra tanta diferença. A gente não deixa mais nada passar, meninas cada vez mais novas não deixam nada passar, estamos diariamente aprendendo mais sobre o feminismo, reparando em coisas que nunca nem pensamos porque não fomos estimuladas ou porque estimularam que a gente nem pensasse, reparando na mulher do lado que tem outra história e outra vivência, nos unindo pra ficar mais fortes e, passinho por passinho, tendo pequenas vitórias. Pra cada notícia e acontecimento absurdo, vem uma chuva de respostas e reações que realmente não existiam. “Ai, mas agora é tudo feminismo blablabla” Sim, é simmmm! E isso faz a gente pensar e aprender e ficar mais ligada e inteligente no mundo, aguardem as manas pequenas crescerem pra ver que chocante vai ser.

Como é a sua relação com a moda e o consumo hoje em dia? O que mudou? Gasto muito menos, quase nada, gasto tudo em bar e viagem, mas amo a moda, fiquei um tempo odiando. Hoje eu amo, mas não sei se é exatamente sobre o SPFW e semanas de moda que estou falando, eu amo ver a moda da rua, sair pra um lugar e sentir vontade de me vestir como as pessoas. Viajar é meu exercício mais fashionista, eu posso ser uma pessoa em cada lugar, me influencia muito. Mas todos os jovens modernos e estilosos do mundo inteiro se conectam de alguma forma, parece uma tribo gigante espalhada, me fascina, me encanta, me inspira!!!!

As fotos são do Insta da Jana, @janarosa. Segue ela por lá!

Os dez mandamentos do bom dono de casa

Você já saiu da casa dos seus pais há algum tempo, mas parece que a casa dos seus pais ainda não saiu de você, não é mesmo? Hábitos de quando você ainda tinha 15 anos permanecem recorrentes? Tudo bem, afinal, a casa é finalmente sua. Agora, se você estiver insatisfeito com a sua performance no lar (e talvez deva, né migo), coloque em prática já esses dez mandamentos que farão de você um dono de casa de respeito!

1. Organizarás seu dia As tarefas domésticas exigem logística e organização. Procure encontrar sentido na ordem e no horário de seus afazeres e mantenha um checklist atualizado.

2. Aprenderás a fazer faxina A sensação de casa limpa é das melhores, mas a verdade é que muitos de nós nunca aprendemos a limpar corretamente o lar. Sente que está com esses conhecimentos defasados? Coloque a mão na massa junto de quem tem o know-how e aprenda na prática. Tente varrer algumas vezes por semana e não acumule lixo.

3. Não procrastinarás A maior inimiga do dono de casa é a procrastinação, afinal, a casa é sua e você faz o que quiser — inclusive nada — quando bem entender. É aí que pequenas tarefas viram uma bola de neve e parecem impossíveis de serem completadas.

4. Farás comida de verdade Bela Gil agradece se você finalmente substituir os congelados por alguns minutos a mais na cozinha (e uma refeição de verdade), por exemplo. Você não precisa ser chef, mas tá na hora de aprender aqueles pratos caseiros simples e que sempre te agradaram. Domingo é dos melhores dias pra fazer um panelão de comida e deixar as marmitas da semana prontas, caso você viva uma vida corrida.

5. Reciclarás Um dono de casa moderno e responsável com o planeta. Não é isso que você quer ser? Separe orgânicos, recicláveis e óleos usados em diferentes recipientes e se informe sobre o posto de coleta mais próximo.

6. Receberás com carinho É mesmo de tremenda consideração receber os amigos com certo cuidado, e nada passa maior sensação de bom dono de casa a quem vê de fora do que ser recebido com carinho e atenção. Não é questão de montar todo um chá das cinco, mas de oferecer um café, um snack, esconder as cuecas sujas.

7. Decorarás com a sua cara Você terá muito mais prazer em realizar os afazeres domésticos se tiver orgulho e identificação com o seu lar. No mais, casas com cara de saídas da revista são tão sem personalidade! Encontre o seu jeitinho de decorar e seja feliz.

8. Abastecerás a geladeira O que, inclusive, completa o mandamento 4. Uma das coisas que descobrimos quando saímos de casa é que a comida não surge milagrosamente na geladeira, temos que ir ao supermercado para comprá-la.

9. Pagarás suas contas em dia Saiba que seu aluguel, incluindo condomínio e taxas, deve custar no máximo 30% da sua renda mensal. Esse é o jeito indicado pelos economistas pra que você não se meta em furadas.

10. Terás ao menos uma plantinha. Plantas mudam a vibe da casa e são outro ótimo jeito de você treinar sua responsabilidade.

Quer mais dicas para ser um bom dono de casa? Fica ligado aqui no site. Estamos, mais do que nunca, focados em cuidar direitinho dos nossos lares!

Justin Bieber: tá todo mundo apaixonado, veja o antes e depois

De astro teen ridicularizado por muitos amantes da música, apesar de realmente talentoso desde sempre (ver vídeo do mini Bieber acima!), ao cara mais comentado dos últimos tempos, especialmente por seu novo CD, Purpose, Justin Bieber deu uma guinada na sua vida e na sua imagem.

Ainda que continuemos lembrando dele cantando “Baby” e jogando a franja pro lado de maneira obcecada, a verdade é que o cantor, vejam vocês, cresceu — e amadureceu. E é o próprio quem diz isso nas entrevistas mais recentes: “quero mostrar que também sou vulnerável, humano”. Será que é o fim daquela fase “cusparadas + cadeia”?

“Aqui, de boas, sorrindo pra mugshot.”

Os primeiros vislumbres de um Justin Bieber adulto vieram em diferentes formas: seu discurso mudou pra melhor, sua voz também, sua carinha de bebê foi substituída e agora ele desfila os músculos de homem por aí e sua música ficou muito foda.

Purpose é um excelente álbum, e Bieber ainda empreendeu o #PURPOSETheMovement, onde ele se juntou com seu manager, Scooter Braun, e o coreógrafo responsável pelo amado clipe de “Sorry”, Parris Goebel, para criar uma série de 13 vídeos que traduzem a essência desse novo CD pela dança. Demais, mesmo!

Mas isso não é tudo. O estilo de Bieber também deu uma mega amadurecida e o cara anda desfilando umas produções que todos querem copiar. As tão populares atualmente camisetas longline, que são oversized, mais compridas, estão quase que sempre presentes nas suas combinações. Muito preto e branco, que continuam em alta, looks monocromáticos e uma pegada esportiva futurista fazem parte de seu guarda-roupa atual. Nos tapetes vermelhos Bieber sempre faz bonito: nada muito caretinha entra na dança, o rapaz gosta mesmo é de ousar e dar toques bem seus às vestimentas, seja com um tênis legal ou uma jaqueta inusitada. Bonés e chapéus incrementam o visual do boy.

Estamos apaixonados! E vocês?

“Tão falando de mim aí?”

Atacama, a nova coleção Caio Braz

Fazer uma coleção nova é sempre um grande desafio – desde a primeira ideia até o dia de hoje, do lançamento, a gente passa por mil etapas. A escolha do tema, cores, modelagens, storyline, ‘humor’, são as partes mais deliciosas do processo, e tudo veio de uma maneira muito natural.

Eu tinha acabado de chegar do Atacama em Maio quando comecei a conversar com meu assistente (e designer da marca, West), que queria muito que a nossa coleção deste ano tivesse esse clima de deserto, uma roupa mais solta e limpa, mais simples, fugindo um pouco da estamparia.

Por coincidência ou não, West tinha acabado de fazer um grande moodboard sobre o Atacama para um projeto na sua faculdade, a PUC-Rio, com uma reunião iconográfica perfeita do deserto. Decisão tomada, vamos de Atacama este ano.

Resolvemos priorizar as partes de cima este ano – não produzimos shorts, calças, nenhuma parte debaixo. Buscamos uma silhueta maior, mais confortável, mais oversized. Uma roupa com mais informação de moda e menos informação figurativa.

E claro, repetimos a parceria com a Perky pelo terceiro ano consecutivo (!!!) pra criar mais alpargatas, docksides e sneakers legais pra alegrar o fim de ano da galera. Presente maravilhoso.

O resultado do trabalho são estas fotos que vocês podem ver no hotsite em atacama.caiobraz.com.br e claro, as peças para comprar na loja virtual.

12