Tag: narcos

Viagem: ainda na vibe de Narcos, 5 lugares que já foram perigosos pra visitar

5 formerly dangerous places to visit today

Certas cidades, há não muito tempo atrás, seriam destinos turísticos impensáveis, salvo para os mais aventureiros ou aqueles que ouvem um chamado humanitário. Mas a história acontece, as coisas mudam, e muitos lugares que antes exigiam todo o cuidado e exibiam taxas de violência altíssimas agora recebem seus visitantes de braços abertos, com muito mais segurança. De quebra, não fazem parte dos destinos turísticos tradicionais, evitando aquele crowd de gente com pau de selfie na mão que, né? Pode dar no saco kkk! Bora acrescentar uns lugarezinhos à lista de viagem?

Medellín – Colômbia Medellín, por David Peña

Alô Narcos! Alô Netflix! Eu assisti, você assistiu e quem ainda não viu, que veja a série, de preferência sabendo que a antes extremamente violenta metrópole, dominada pelo terrorismo dos carteis e de Pablo Escobar em especial, agora é o símbolo de uma Colômbia que renasce moderna e cheia de encantos.

Sarajevo – Bósnia e Herzegóvina Sarajevo, por Michal Huniewicz

Duas décadas depois do fim da Guerra da Bósnia, que deixou a região em ruínas e Sarajevo famosa pela violência, o país vira a página e constrói nova história. Ainda que a guerra tenha ficado para trás, o turismo local obviamente explora seus acontecimentos para atrair turistas. Mas isso não é tudo: a cidade concentra igrejas católicas, mesquitas, sinagogas, belíssimas construções e preços convidativos. Deixe o preconceito de lado e faça um pit stop por lá.

Beirute – Líbano Beirute, por Salih IGDE

O Líbano viveu uma destruidora guerra civil entre 75 e 90. Anos depois, em 2006, uma guerra com Israel acabou com o país, num ataque de mais de 30 dias. Ainda assim, Beirute é conhecida como “a Paris do Leste” e tem uma arquitetura bem linda, que mistura cais?!

Jerusalém – Israel Jerusalém, por Berthold Werner

A cidade sagrada de Jerusalém, centro espiritual do judaísmo, islamismo e cristianismo, foi disputada entre Israel e Palestina. Israel ganhou a batalha, mas as rusgas dessa disputa seguem existindo. especialmente nos anos 90, a cidade sofreu com muitos ataques terroristas. Agora as coisas estão mais calmas, e Jerusalém transpira história e religiosidade, o que faz desse um destino único e inesquecível.

Cidade do Panamá – Panamá Piscina do Trump Tower na Cidade do Panamá, por Sergejf

Como o contrabando tem papel importante na economia local, a cidade consequentemente luta bastante contra a violência. Os números diminuíram, ainda que gangues permaneçam tocando certo terror por lá. Mas, ó, vai sim, que lá tem bairros bonitos (o novo, o velho…), boa comida, bares bacanas e um visu mara.onstruções antigas e prédios modernos. A cidade ainda tem noite das boas e praia. Quer mais?

ENGLISH

Certain cities used to be inthinkable tourist destinations not long ago, except for the more adventurous or those who hear a humanitarian calling. But things change and many places that previously required all the caution and exhibited very high violence rates now receive their visitors with open arms and more security. Besides, those places are not part of the traditional tourist destinations, which is perfect to avoid crowds with selfie sticks walking around, yay! Let’s add new places to our travel list?

Medellin – Colombia Well hello Narcos! Everybody watched the new Netflix series. You have not? Well, watch it preferably knowing that the city that used to be extremely violent and dominated by the terrorism of the cartels and Pablo escobar in particular is now the symbol of a colombia that is reborn modern and charming.

Sarajevo – Bosnia and Herzegovina Two decades after the end of the Bosnian War, which left the region in ruins and made Sarajevo famous for the violence, the country turns the page of its history. Although the war is behind them, the local tourism likes to explore that part of their history to attract tourists, but that’s not all! The city concentrates Catholic churches, mosques, synagogues, beautiful buildings and attractive prices. Sarajevo deserves a pitstop!

Beirut – Lebanon Lebanon experienced a destructive civil war between 1975 and 1990. Years later, in 2006, a war with Israel destroyed the country in an atack that lasted more than 30 days. Still, Beirut is known as “the Paris of the East”, with a beautiful architecture that blends old and moderns buildings. The city is on the beach and also has great parties. What else do you need?

Jerusalem – Israel The holy city of Jerusalem, the spiritual center of Judaism, Islamism and Christianity, was fought between Israel and Palestine. Israel won the battle, but the dispute still exists and especially during the 90’s the city suffered with many terrorist attacks. Things are calmer now and Jerusalem exudes history and religiosity, which makes this a unique and unforgettable destination.

Panama City – Panama The city fights violence since smuggling plays an important role in the local economy. The violence numbers declined, although gangs remain acting there, and now this is a more accessible destinations with beautiful neighborhoods (new and old ones), good food, cool bars and a lovely cityscape.

Moda Masculina: Inspirações, de Narcos Para a Vida Real

Narcos, the new Netflix series to inspire your personal style

Falemos do que está na boca do povo há quase um mês: Narcos. A série do Netflix que estreou no dia 28 de agosto e tomou grupos de discussão de Facebook, rodas de conversa regadas a cerveja nos bares, debates acalorados via WhatsApp e análises profundas nas salas de aula das universidades. Quase todo mundo já viu a primeira temporada completa da série, que narra a história de um dos maiores narcotraficantes de que se tem notícia: o colombiano Pablo Escobar. No Brasil, o frisson é ainda maior, já que Escobar é interpretado por Wagner Moura e a série é dirigida e produzida por José Padilha, numa dobradinha que ficou famosa com Tropa de Elite. Você ainda não viu? Corre lá.

Além de nos permitir adentrar num universo de violência chocante, sexo, drogas, muito dinheiro e terrorismo, Narcos nos convida a apreciar as atuações marcantes de Wagner e seus colegas de cena (o casting é bem bom, com gente de diferentes países), em relatos que, de tão absurdos, poderiam ser pura ficção, mas não o são (em sua maioria).

Bem; como se não bastasse, temos fotografia bela e um cuidado especial com a estética da época — a série se passa nos anos 80. O figurino, maravilhoso, logo nos chamou a atenção. Assinado por Bina Daigeler (de Volver e Tudo Sobre Minha Mãe, do Almodóvar), ele traz o glamour típico da época (para as mulheres), a cafonice das camisas de estampas exageradas (que passaram a ser cool, se bem usadas), especialmente no núcleo de Escobar, o utilitarismo dos militares e o workwear dos agentes da DEA, nossos favoritos! Aliás, acabamos de falar sobre workwear, dá uma olhada aqui.

Melhores looks!

Repare como Javier Peña (Pedro Pascal) e Steve Murphy (Boyd Holbrook) adotam direitinho as regras do workwear, a começar pelo jeans (reto, de lavagem comum, basicão) presente em praticamente todos os looks dos rapazes. Note também as jaquetas e parkas usadas por cima das camisas de trabalho, resistentes como devem ser e algumas de corte abaloado, bem 80’s. Pra coroar, a paleta de cores: muito verde, caramelo, bege… O visual claramente remete a outros tempos, mas dá pra ser adaptado ao nosso 2015. Menção também às referências de militarismo (verde musgo, roupas utilitárias e coturnos).

Agora é segurar a ansiedade até a segunda temporada, confirmada pelo Netflix para 2016!

ENGLISH

Narcos, the Netflix series that debuted on August 28, took over Facebook discussions, conversations in bars, heated debates via WhatsApp and deep analysis in university classrooms. Almost everyone has seen the first season of the series, which tells the story of one of the biggest drug dealers ever: the Colombian Pablo Escobar. In Brazil the buzz is even greater, since Escobar is played by Wagner Moura and the production and direction are made by José Padilha, two Brazillians in a double made famous by the movie “Elite Squad”.

Besides allowing us to enter a world of shocking violence, sex, drugs, lots of money and terrorism, Narcos invites us to appreciate the remarkable performances of Moura and his colleagues (the casting is very good and with people from different countries) in narratives that are so absurd it could be pure fiction.

Narcos also has a beautiful photography and a special care with the aesthetics of that time, since it takes place in the 80’s. The wonderful costumes immediately caught our attention. Signed by Bina Daigeler (from Volver and All About My Mother, by Almodóvar), it brings the typical lady glamour of that time, the tackyness of shirts with those exaggerated prints (they can look awesome if you know how to style them), the utilitarism of the military and the workwear of the DEA agents, our favorite! In fact we just talked about workwear here.

Notice how Javier Peña (Pedro Pascal) and Steve Murphy (Boyd Holbrook) adopt the workwear rules correctly, starting with a super basic denim that is present in practically all their outfits. Also note the jackets and parkas worn over shirts, durable and sometimes with a rounded cut that is so 80’s. To crown, the color palette, with lots of greens, beiges, caramels… The look clearly refers to other times, but it can be easily translated to our 2015. Let’s not forget to mention the militarism references, with lots of green garments, utilitarian clothes and combat boots.

Let’s handle our ansiety ‘till the next season, confirmed by Netflix to 2016!