Tag: moda para homens

Moda Para Homens: calças coloridas que não te deixam com cara de Restart? Sim, é possível!

Calça colorida virou quase que um sinônimo pra Restart, a boyband adolescente que desfilava o modelito unânime por aí. Mas ei, isso não precisa arruinar o seu gosto por cores nas calças não, tá? Tem jeito sim, e um jeito muito do estiloso, de usar peças do tipo sem cair na piadinha.

Duas saídas simples: optar por cores mais puxadas para o petróleo, mais fechadas, ou escolher tons pastel. O negócio, se você não quiser fazer referência ao figurino da banda (veja, nada contra, é só uma questão de gosto), é fugir do colorido muito aberto, quase fluorescente, que os meninos costumavam escolher.

Verdes e marrons são escolhas sóbrias e certeiras. Percebe, Ivair, a “básico-chiquesa” das produções! Calças com bom corte com pullovers montam looks sérios, mas nem tanto. Vale até para o trabalho!

Mas nem só de elegância e sobriedade vivem as cores escuras! Você pode montar uma produção super contemporânea, estilêra pesada com tênis, camisetas longline, sobreposições, muito cinza, pegada sportwear et voilà: calça colirda fashionista pedindo passagem.

Os tons pastel são inevitavelmente mais alegres, mas com uma camisa social ou uma jaqueta podem ficar mais discretinhos…

…Ou então se joga de vez no colorê e vai de pastel em cima, pastel embaixo, pastel no estômago ops esquece (kkk). É pra quem é mais ousado nas vestimentas? É sim, mas fica deveras estiloso, uma elegância bem-humorada. E taí uma coisa que estamos precisando nesses tempos sombrios, né? Cor! Bom-humor!

As calças coloridas ficam belas com camisas estampadas. O diálogo entre as cores da estampa e da calça pode ser sutil, não precisa montar conjuntinho, mas ele deve existir. Chama atenção, a gente agarantxy.

“Belo, arrumado e sem cara de restart”

Moda Para Homens: 5 formas incríveis de usar aquela bandana

Um clássico do guarda-roupa de ambos os gêneros que remete a muitas referências (do velho oeste americano ao universo hippie, de rockeiros e rappers renomados a cantores de axé kkk), a bandana parece ser mesmo um acessório coringa, atemporal. Tudo se resume a confiar na criatividade na hora de configurar diferentes maneiras de utilizá-la sem se repetir ou cair no óbvio, como essas que listamos abaixo.

Tire a poeira da sua e mãos à obra!

A bandana amarrada na cabeça é a mais comum, a mais vista. É só dobrá-la algumas vezes e amarrar como uma “coroa”, ao invés de como uma espécie de touca, que já fica mais charmoso. Dá pra colocar um boné ou chapéu por cima para ainda mais estilo!

Os lenços amarrados em bolsas ganharam as ruas e adicionaram charme às produções. Troque-os por bandanas como prova de que essas não pertencem tão somente aos nossos cocurutos!

Outro jeito legal de aproveitar a bandana é amarrando-a na calça. Se você estiver de jeans e camiseta, por exemplo, o look básico ganha bossa na hora. A gente bem sabe que detalhes fazem a diferença! Inclusive você pode também colocar parte da bandana dobrada aparecendo, pra fora do bolso de trás ou da camisa.

Em vez de pulseiras, por que não amarrar o acessório no pulso? Certamente o truque vai chamar a atenção dos amiguinhos como indicativo de bom gosto.

Na segunda foto: Leandra Medine, sempre certeira nas suas produções. Inspiração para qualquer um!

É chiquérrimo usar a bandana enroladinha no pescoço, especialmente se você estiver usando uma combinação que inclua blazer, mas seja despojada ainda assim. Outro jeito bacana é amarrá-la no pescoço como os cowboys faziam (vale combinar com peças de roupa bem contemporâneas se não quiser que fique caricato).

Empolgou? Então não esqueça de que as bandanas devem sempre complementar seu look e não brigar com ele. Saiba também que outros acessórios (bonés, óculos escuros, anéis) trazem ainda mais “interessância” e te deixam com aquele ar de rockstar! Resgate a peça e conte pra gente se deu certo!

7 tendências das semanas de moda masculina. Será que elas pegam no Brasil?

Quem tá me acompanhando pelo Instagr.am (segue @caiobraz, plmddls) e pelo Snapchat (@brazcaio no caso, diário ao vivo) percebeu já que eu estou na Europa acompanhando as semanas de moda masculina pela primeira vez. Depois de desfiles e mais desfiles em Firenze, Milão e Paris, resolvi fazer um resumão das tendências que vi por aqui para vocês.

Sim o homem italiano é bem, bem, bem diferente do brasileiro quando o assunto é moda e estilo. Inclusive vou publicar muito em breve um vlog sobre esse assunto. Sabemos que esses desfiles que acontecem na Itália e na França ditam muitas regras no mundo fashion, mas a grande pergunta é: será que o mercado e homem brasileiro estão prontos para essas tendências da primavera-verão 2016?

Sandálias

Talvez a mais forte de todas as tendências, a mais presente em número nos desfiles, e mais fácil de ser adaptada no Brasil. Quem nunca usou uma boa sandália de couro no Brasil (também conhecida como alpercata no Nordeste)? Pense em sandálias mais elaboradas como até slip-on, tipo pantufas. Tanto no streetstyle como nas passarelas, é o #1.

Calças mais amplas – até com a barra arrastando no chão

É, parece mesmo que a skinny está com os dias contados. É a hora das calças mais largas e nada de dobrar elas até o tornozelo. ‘A nova moda’ será de calças como nos anos 70, bem fluidas, com a cintura mais alta, mais largas e até com a barra arrastando no chão. Dá uma olhada nessas do Philip Lim. Boa para os mais altos, péssima para os baixinhos como eu, que ficarão até mais achatados.

Barriga de fora

Sério, barriga de fora para homens é muito difícil. Essa tendência claramente pegou uma carona no movimento forte de genderbender na moda, que já acontece há algumas temporadas. Rolou em vários desfiles, mas nada tão exagerado quanto no Hood by Air. Exageros à parte, ainda é muito difícil encontrar homens reais que topam essa silhueta, que além de exigir um corpo muito definido, exige uma atitude e uma segurança que no fundo poucos caras tem.

Colarinhos grandes

Super comuns nos anos 70, os colarinhos pontudos e maiores voltaram às passarelas, ao contrário dos minimalistas e clean que temos visto nos últimos semestres. Super possível no Brasil, até inconscientemente. Ninguém vai segurar essa febre 70 e o motivo é simples: a indústria não pode parar de vender. Se ela passou os últimos cinco anos vendendo colarinhos minúsculos, ela vai tentar te convencer que agora os legais são os pontudos. E por aí vai…

Bermudas abaixo do joelho

Calma gente, não é uma calça capri, sem confusões por favor. São bermudas mais compridas e bem mais largas. Lembra aquela época em que o short começou a encurtar e subir, subir, subir acima do joelho? Agora é o contrário, cresceu pros lados e pra baixo. Tá longe de ser short. São uns bermudões maiores Interessante, cria um look meio cool, mas também acho super esquitisto para baixinhos. O que acham desses do Dries Van Noten?

Lenços

O homem no verão europeu parece que curte um lenço ou até mesmo uma bandana amarrada no pescoço pra dar aquele ‘tchan’ final no look. Tem tudo a ver com o Brasil, com esse clima de beira de praia, fim de tarde, vinho branco, som de rico, hehe. Eu pessoalmente curto bastante esse look, é meio chic, mas por que não? Curtem esses da Hermés?

Forever 21: joggers incríveis por menos de R$ 100

Ainda não tinha visto a seção masculina da Forever 21 no Brasil, e confesso que fiquei impressionado com as peças que encontrei esse fim de semana no Village Mall. Lembra que eu falei no vídeo do Roupa de Homem – episódio Jeans sobre as Joggers? As joggers são aquelas calças com elástico na barra, que estão em alta já há algumas temporadas e são bem fáceis de usar. Encontrei várias na Forever por menos de R$ 100! Surreal. Moda masculina da boa, e com preço muito em conta!

Apesar do provador ter uma luz horrível (pô galera, reforma isso aê, hehehe!), escolhi três para vocês darem uma olhada, com moods um pouco diferente.

T-Shirt: R$ 49,90 | Jogger: R$ 105,90

Moletom (fininho, ótimo para Outono): R$ 79,90 | Jogger: R$ 99,90

Camisa: R$ 49,90 | Jogger: R$ 99,90

No fim das contas, acabei levando a jogger da primeira foto (azul indigo, pena que a cor não revela tão bem) e a camisa navy de manga comprida. Minha obsessão navy parece que não tem hora mesmo para acabar. Boas compras!