Revista CAUSE, Leticia Cazarré e o retorno ao papel

Letícia Cazarré e eu, no escritório da CAUSE, no Jardim Botânico.

Conheci Leticia Cazarré – sim, esse sobrenome não é nada estranho, ela é mulher do super ator Juliano Cazarré – em um desses São Paulo Fashion Week da vida. Ela tinha acabado de lançar o primeiro volume da sua revista, a CAUSE, que surgiu recentemente como uma nova crew realizadora do Rio. Fiquei todo animado com a notícia, pois não tem nada que eu mais ame do que ver gente nova no mercado batalhando pelos seus sonhos e fazendo a ponte entre pessoas que tem ideias criativas em comum.

Alguns meses depois me encontrei com Letícia de novo em uma visitinha no escritório da revista, que fica no coworking XXVinte, no Jardim Botânico (aliás, um charme de lugar). A capa da segunda edição, com o tema Morte e Vida, traz ninguém menos que o Cauã Reymond na capa. Um Cauã sensível, bem diferente das novelas, com um fundo quartzo e direção de arte que estão uma lindeza.

Um dos lances legais do conteúdo bem interdisciplinar da revista é que ela é colaborativa, e você também pode submeter o seu trabalho – sejam textos, ensaios fotográficos, tudo o mais que for relacionado à arte. Aliás, a ideia é mesmo de que a CAUSE possa ser um veículo de papel para essa nova geração que ainda não consegue acesso publicar no impresso mainstream. Um lugar de experimentação, portfólio, e por isso, mais livre!

Tinha uma super entrevista com ela mas meu iPhone deu pau e perdi todo o arquivo de áudio. Mal minha. Mas deu tempo de salvar a nossa foto com as capas das duas primeiras edições da revista – que está à venda pelo Rio e São Paulo, e principalmente online, no site http://www.cause-magazine.com/.

Foto @mateusaguiarph / Model @vitor_lodi / Styling @tassio_aragao / Beauty @danixrib

Vale muito à pena ficar ligado, e claro, comprar a revista, que extrapola a moda e se aventura pelas intelectualidades de uma maneira bem fresh. Ah, e também deem uma olhada nos trabalhos que estão publicados no site, tem umas coisas bem lindas, como esse editorial Shining Youth, do fotógrafo Mateus Aguiar.

Boa Sorte, Letícia!

Comments