Cinco itens para você doar do seu armário

English version available

Nesse período de mudança para São Paulo eu acabei doando um montão de coisas que não me serviam mais, ou que simplesmente eu tinha enjoado e não tinha a menor possibilidade de voltar a usar. Pensando nisso, segue para vocês um pequeno guia de cinco itens que você já pode começar a se livrar sem rancor, e ainda pode ajudar um monte de gente.

Já faz uns três anos que a Gola V não tá com essa bola toda, depois do surgimento daqueles decotes V profundos (deep V-necks), a gola orkutizou de vez. Pode ver que só quem usa hoje são aqueles caras fortões de boate. Dá pra abrir uma exceção se for um sweater gola V que você já tenha há algum tempo, se for usado com uma camisa de botão por baixo (look muito clássico). Mas as t-shirts, direto para a instituição de caridade mais próxima. Dica: procure usar gola U, são bem mais legais.

Dá calafrio só de ler a palavra né? Depois da bomba atômica, a pior invenção do homem há de ter sido o sapatênis. Sapatênis foi legal só em 2001, quando começou a ser produzido. Depois surgiram os modelos brasileiros das marcas West Coast, Kildare, Democrata, todos de couro, que são um verdadeiro atentado à ordem pública. Nem os da Prada (vide foto) se salvam. Os piores são os de fecho de velcro, seguidos das imitações do tênis Riva da Osklen. A maioria dos sapatênis parecem uns pés de pato e acabam com qualquer look.

Você sabe muito bem do que eu estou falando: aquelas camisas polo que todo playboy insistem em usar na balada, com um brasão qualquer, um número completamente aleatório, e às vezes algum bordado com uma frase sem sentido. Quem nunca, né?

Essas camisas começaram a chegar no Brasil com a marca La Martina, caríssima e queridinha dos playboys de São Paulo, jogadores de polo e frequentadores do Café de La Musique. Depois a indústria toda resolveu copiar, e deixou a moda masculina brasileira com cara de concurso de Mister Brasil (as camisas costumam ter uma faixa branca). É muito podre, gente, principalmente quando ‘arrematada’ com um relógio grandão da Fossil. Doem, por favor, tem gente precisando de roupa.

Doe seu Nike Shox e faça um funkeiro feliz. Proibido até para a academia, até porque aquele tênis nem é confortável, é todo pesadão. Não tem nada mais anos 2000 do que um Nike Shox recém-trazido de Miami. Eles costumam durar bastante, então é ótimo para passar adiante sem remorso, porque você não precisa desses sapatos na sua vida em nenhuma circunstância.

Ex-sinônimo de status entre os anos 2005-2008, as t-shirts da Abercrombie e da Hollister tomaram o Brasil de assalto, e um fenômeno semi-inexplicável. Não consigo entender porque eu gostava tanto de usar uma t-shirt que dizia Abercrombie 1892. Eu mesmo tinha todas as cores, já me livrei delas há alguns anos. Se você puder, faça o mesmo, é bem cafona, hoje ela já é até falsfificada, e te deixa parecendo um outdoor ambulante.

Comments