Category: Música

Música: Aperta o Play do The Weeknd – Motivos Pra Ouvir Já!

We are all addicted to The Weeknd!

Tá todo mundo falando e escutando esse cara sem parar: The Weeknd é mesmo o acontecimento da música em 2015, com seu R&B sensorial, do tipo que cria clima, e seus falsetes gostosos de escutar (beijo, Melody!). Nascido no Canadá em 1990 como Abel Tesfaye, o moço lançou nesse ano o seu terceiro álbum, “Beauty Behind The Madness”, e o sucesso é enorme — ele alcançou os singles um e dois da Billboard nessa semana com “Can’t Feel My Face” e “The Hills”, sendo o primeiro artista solo a ocupar essas duas posições simultaneamente na lista desde 2008. Desculpa aê, galere!

The Weeknd dominou o verão nos Estados Unidos e não é à toa que suas músicas seguem no repeat de rádios e streaming, enquanto sua imagem se reproduz nas páginas das revistas especializadas. Você pode compreender tamanha fissura ouvindo a bombada “Can’t Feel My Face” (caso já não a tenha escutado). É aquele pop groovado que gruda nas profundidades da sua mente, com um baixo de respeito acompanhando a batida dançante. Confira:

Se você ainda não está totalmente convencido por essa canção, experimente escutar a segunda na lista da Billboard, “The Hills”, beeem sexy, ou “Prisoner”, feita em parceria com Lana Del Rey, obviamente carregando aquele certo ar melancólico totalmente Lana. Repare que a música de The Weeknd é muito sexy, coisa e tal, mas ao mesmo tempo tem um ar meio bizarro que ele gosta de evidenciar nos seus clipes um pouco assustadores. Aproveita, escuta e assiste ao clipe de “Tell Your Friends”, produzida por Kanye West.

Baixa a discografia do The Weeknd a-g-o-r-a! E depois conta pra gente se não se tornou mais um viciado no seu som pra lá de bom.

ENGLISH

Everyone is talking and listening to this guy: The Weeknd is THE artist of 2015, with a sensual and sensorial R&B (the type of music that sets a delicious mood) combined with his amazing falsetto. Born in Canada in 1990 as Abel Tesfaye, this dude launched his third album earlier this year. “Beauty Behind the Madness” is a huge success! The Weeknd reached top 1 and 2 on Billboard this week with “Can’t Fell My Face” and “The Hills”, becoming the first solo artist to hold these two positions simultaneously since 2008.

The summer in the United States was all about The Weeknd and his music, no wonder that his songs are everywhere, and so is his image. You may understand such an addiction by listening to the amazing “Can’t Feel My Face” (if you have not already heard it). That groovy pop sticks to the depts of your mind and the bass following the beat is just mindblowing. Check it out!

If you are still not entirely convinced by this song, try listening to his second Billboard hit right now, the super sexy “The Hills”, or maybe “Prisoner”, made in partnetship with Lana Del Rey and obviously carrying that typical melancholy that is so, so Lana. Note that The Weeknd’s music is very sexy and all, but at the same time it has that bizarre vibe which he likes to reinforce in his videos. Try watching “Tell Your Friends” video, a song produced by Kanye West.

Download The Weeknd’s discography and press play!

Música: 6 motivos para começar agora a ouvir Johnny Hooker

6 reasons why you should be listening to Johnny Hooker right now

“Axé, brega, frevo, isso é o nosso pop.”, disse Johnny Hooker em entrevista à revista Rolling Stone. O autêntico cantor e compositor pernambucano de 27 anos traz essas e outras referências em suas canções deliciosas, que ele apresenta com pompa e circunstância teatrais em seus shows. Depois de ficar conhecido em Recife com o grupo Candeias Rock City e de participar com Johnny e The Hookers do programa Geléia do Rock, o cara tá mais que pronto pra dominar o mundo!

1. O clipe da canção “Alma Sebosa”, que conta com a participação especial de Zelia Duncan e tem grande elenco, ganhou o 1º lugar na categoria Videoclipes do 16º Festcine, em Recife.

2. Todo o seu disco, “Eu Vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito!”, lançado no início do ano e que rendeu a Johnny o prêmio de Melhor Cantor e de Melhor Canção (Sedutora) de Pop/Rock/Reggae/Hip-Hop/Funk no 26º Prêmio da Música Brasileira.

3. O clipe forte e belíssimo de “Volta”, parte da trilha do filme “Tatuagem”, que mescla cenas do próprio filme e imagens de Irandhir Santos e Johnny carregadas de emoção.

4. Hooker participou da novela Geração Brasil, da Globo, e seu look na estreia foi muito julgado. Sobre isso, ele disse:

Moda pra mim sempre foi sobre olhar para o futuro, para as possibilidades, para discutir gênero, política. Não me interessa seguir as regras, nunca me interessou. ‘Morte’ à ditadura fashion, da magreza, do gênero, do que pode e o que não pode. ‘Morte’ aos blogueiros fashionistas.

5. Seu visual impactante e autêntico. Seus shows, pura performance e subversão. Uma coisa glam rock meets tropicalismo!

6. Essa interpretação de Wicked Game feita por ele e Thiago Pethit:

Segue a página dele no Facebook pra ficar por dentro das datas de shows!

Pra colocar no repeat!

ENGLISH

“Axé, brega, frevo, this is our pop”. Said Johnny Hooker in an interview to Rolling Stone magazine. The authentic singer and composer from Pernambuco is 27 years old and brings those and other delightful Brazilian references to his songs, which he performs with theatrical dramatic feelings in his concerts. After getting known in Recife with the Candeias Rock City group and participating with Johnny and The Hookers in a Brazilian TV show, this dude is more than ready to take over the world!

1. His video for the song “Alma Sebosa”, which features some special guests and won 1st place in the Music Videos category of the 16th Festcine in Recife.

2. All of his album “Eu Vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito!”, released earlier this year and which earned Johnny the Best Singer and Best Song (Sedução) awards in the 26th Prêmio da Música Brasileira (Brazilian Music Prize).

3. The strong and beautiful video for “Volta”, part of the Brazilian movie “Tatuagem”, which mixes scenes of the film itself and images full of emotions of Irandhir Santos and Johnny.

4. Hooker acted in a Brazilian soap opera called Generation Brazil, and his outfit at the premiere was much judged. On this, he said: “Fashion for me has always been about looking to the future, to the possibilities, to discuss gender issues and politics. I don’t care about following the rules, it never interested me. ‘Death’ to the dictatorship of fashion, gender, thinness, what we can and cannot do. ‘Death’ to fashion bloggers”.

5. His impactful and authentic looks. His concerts, pure drama and subversion. His like this mix of glam rock and tropicalism!

6. This interpretation of Wicked Games made by him and Thiago Pethit.

Moda Masculina: você precisa conhecer Olly Alexander

The lead Singer of Years & Years Olly Alexander is so stylish

Emre Turkme, Olly Alexander e Mikey Goldsworthy formam o Years & Years, banda de electropop que surgiu em 2010, mas virou o som do momento recentemente na Inglaterra, especialmente depois de ter ganho o “Sound of 2015” da BBC. Olly Alexander é o vocalista do trio e, aos 24 anos, anda chamando atenção com suas letras sobre relacionamentos disfuncionais e também seu senso fashion apurado. Mas espera, aproveita pra ler o resto da matéria curtindo um som:

Olly eventualmente conta aos repórteres sobre como é maravilhoso estar numa banda, principalmente se você foi um garoto outsider na escola, o estranho no ninho, como ele costumava se sentir. Agora, definitivamente, o rapaz tem a aparência das mais descoladas e parece ter achado seu lugar no mundo: o palco! Pra começar a entender seu estilo, vale passear por seu feed no Instagram, que é delicioso de seguir e bem tradutor de sua personalidade “músico-jovem-na moda”.

De acordo com o próprio cantor, ele se veste “como um adolescente nos anos 90 ou um rapper da costa oeste”, algo do tipo. Seu estilo pode até beber de certas referências do universo rapper (nas sobreposições de casacos e jaquetas + toucas), mas a pegada de Olly é mesmo bem adolescente. Pra isso, o moço abusa do visual college, jaquetas varsity não faltam, junto com sneakers e meias brancas altas (sim ele usa). Olly também adora um bom moletom, que pode vir sozinho ou num mix de vários moletons (da touca à calça). No mais, o cara é bem basicão e usa muita camiseta e regata com jeans skinny, combinação que nele fica incrível, claro.

LEGENDA

Emre Turkme, Olly Alexander and Mikey Goldsworthy form the Years & Years, an electropop band that emerged in 2010, but became the latest England sound only in 2015, especially after winning the BBC “Sound of 2015” poll. Olly Alexander is the lead singer of the trio. At age 24, this dude is drawing attention with his lyrics about dysfunctional relationships and also his accurate fashion sense. But wait, press play and read the rest of the text enjoying their music:

Olly usually tells reporters about how wonderful it is to be in a band, especially if you were an outsider at school as a kid, the weirdo as he used to be. Nowadays, Alexander has the coolest look and seems to have found his place in the world, and that’s the stage! To begin to understand his style, it’s worth navigating through his Instagram feed, which is beautiful and translates his “young-fashionable-musician” personality.

According to the singer himself, he dresses like “a teenager in the 90s or like a 90s west coast hip-hop rapper”, something like that. His style may drink from certain references of the hip-hop universe (when he overlaps sports jackets, for example), but Olly’s style is definitely teenage-ish. The young is always seen in a “college” sort of outfit, with varsity jackets, sneakers and high white socks. He also loves a good sweatshirt, which can come alone or in a mix of sweatshirts, sweatpants and caps. Besides all this, Olly can be very basic, wearing a lot of t-shirts and tank tops with skinny jeans; a combination which he can make it work.

MECAFestival Rio de Janeiro: foi demais!

Our favorite Brazilian festival strikes again

Num cenário pra lá de urbano – a Estação Leopoldina, no Rio de Janeiro – aconteceu, no último domingo, a edição carioca do “maior menor festival do mundo”, o MECA, festival mais legal dos festivais brasileiros, nosso queridinho! Nesse ano, mais uma vez a galera da organização entregou um evento lindo, fiel às suas origens, com qualidade e muita, mas muita personalidade.

A locação era de filme, mesmo! Imagine assistir aos shows principais num enorme galpão?! E nos intervalos dos shows, todo mundo corria para os clubinhos montados em vagões abandonados (tem coisa mais cool?). I Hate Flash, #RockTheMountain, Fodasse e ZZ colocaram todo mundo pra dançar – e suar – no trem, que sacudia no ritmo das batidas. Olha, o negócio tava queeeente, hein!

No palco subiram Glass n’ Glue, Mahmundi, Pearls Negras (maravilhosas, cheias de atitude!), Citizens! e seu indie rock gostosinho, AlunaGeorge – dupla incrível, que entregou o melhor show da noite, a Aluna é musa – e La Roux, fechando a noitada com uma plateia empolgadíssima e um setlist de hits. Uma questão pairou no ar: era playback aquilo, gente?!

O QUE TEVE?

La Roux AlunaGeorge Citizens! Pearls Negras Mahmundi Glass n’ Glue

I Hate Flash ZZ #RockTheMountain Wladimir Gasper Fodasse Love is All Void General Store

Hare Burguer Delícias Cariocas Doce Predileto Pizza do Amor

Valeu, MECAFestival! Já queremos mais!

ENGLISH

In a very urban setting (the Leopoldina Station, in Rio de Janeiro) happened the Rio edition of the “bigger smaller festival in the world”, MECAFestival, the coolest of Brazilian festivals which we love very much! This year, once again the organization delivered a beautiful event, true to its origins and full of personality.

And what an amazing place to party! Imagine watching the main attractions in a huge hangar? In between the concerts everyone ran to the “clubs” installed in abandoned wagons, what could be cooler than that? I Hate Flash, #RockTheMountain, Fodasse and ZZ made us all dance and sweat away.

On stage, Glass n’ Glue, Mahmundi, the full of personality Pearls Negras, Citizens! and its delicious indie rock, AlunaGeorge with the best performance of the night (Aluna is so beautiful) and La Roux, closing the evening with an excited audience and a setlist of hits. But wait, was that playback?

Thanks MECA, we cannot wait for the next one!

Aquecimento Meca Festival 2015 by Youcom

Quem me acompanha já está ligado que eu amo o MECA Festival – dá uma olhada nos reports de 2013, e 2014, quando eu criei até uma linha de t-shirts exclusiva pro festival. Estou em temporada em Janeiro em Recife – por motivos de carnaval e trabalho – mas não consegui deixar de marcar minha presença esse ano mais uma vez. Let’s go!

MECA FESTIVAL 17 de Janeiro – Maquiné, RS 18 de Janeiro – Rio de Janeiro, RJ 24 de Janeiro – São Paulo, SP

A graça do MECA nos últimos anos tem sido exatamente ~a vibe~, que é um conceito muito subjetivo mas que faz a diferença em qualquer festival. Só gente linda (hehehe), poucas filas, e um line-up que sempre foge ao lugar comum ajudam a coroar o MECA como o festival mais cool do Brasil.

Neste ano, o MECA é patrocinado pela Youcom, marca de fast fashion super antenada que eu adoro (minha calça preta preferida é de lá!), e eles vão me levar com meus amigos pro festival! Galera de São Paulo, atenção no meu Instagr.am – quem não segue ainda corre lá @caiobraz – que eu vou fazer uma promoção com alguns ingressos free!

Vamos dar uma olhada nas atrações pra já ir entrando no clima? La Roux lançou CD novo que está incrível – já pode decorar a letra de Let me Down Gently

Minha música preferida da Aluna George – sexy, groovy R&B

Mais uma vez o Citizens! vem para o MECA. O show em 2013 foi massa!

Ingressos nas Lojas Youcom de todo o Brasil – encontre a loja mais próxima de você aqui!

Como comprar aquele ingresso que você tanto quer para ver um show na gringa

Justin Timberlake live @ The Forum, Inglewood, CA / by Caio Braz

Quem nunca planejou uma viagem por conta de um show ou um festival de música que atire a primeira pedra… mas quem nunca se decepcionou ao entrar no Ticketmaster para comprar o ingresso do seu artista preferido e se deparou com a turnê toda esgotada? É meus amigos, seus problemas acabaram neste minuto com o advento do Stubhub, site de venda de ingressos americano.

O Stubhub é como um ‘portal de cambistas’, ou simplesmente um site que liga você a outras pessoas que tem um ingresso na mão e não querem mais, pelo motivo que for. Acredito que muita gente simplesmente compra esses ingressos, revende no StubHub e faz disso um negócio, mas também tem gente que comprou e não vai poder ir ao show.

Meu ingresso para um dos shows do Justin Timberlake, comprado no StubHub. É só imprimir e levar para o estádio!

Motivos à parte, é só você diigtar o nome do artista que você quer ver e – plim! – escolher o setor que quer comprar. A média de preço dos ingressos do StubHub é o dobro do preço original. Considerando os preços absurdos dos ingressos no Brasil (R$ 750 a pista inteira pra qualquer show internacional), tô achando que pagar US$ 100 em um ingresso de segunda mão para ver o Justin Timberlake nada mal.

Você faz o pagamento via cartão de crédito – eles aceitam cartão brasileiro – e recebe o link para fazer o download do ingresso. Simples assim. Bons shows e boas viagens!

English

Who’s never planned a vacation because of a show or a music festival? Also who’s never got disappointed at Ticketmaster.com trying to purchase a ticket to your favorite artist’s tour sold out? Well, your problems are over this minute with the rise of Stubhub, this tickets’ website based in the US.

Stubhub is like a portal for bouncers, or simply a website that connects you with other people that have a ticket handy and don’t want it anymore, for whatever reason. I believe a lot of people make a business out of this, reselling highly anticipated tickets on Stubhub, but there’s also just regular people that bought it and can’t go to the show.

Reasons aside, just type the name of the artist you wanna watch and – boom! – chose the sector you wanna watch the show at. The price average of the tickets at Stubhub is twice as much the original price. Considering the very high prices of tickets in Brasil (R$ 750 a floor ticket), I consider paying US$ 100 in a second-hand ticket to watch Justin Timberlake a bargain.

You can use your credit card to pay – they take Brazilian cards – and get the link to download and print the ticket by e-mail. That easy. Have a great show and great travels!