Category: Listas

Beleza: 3 produtinhos acessíveis pra dar um grau na sua rotina de verão

Verão, calor no coração, sol, suor, oleosidade, queimaduras, ardência, ai meu deus, socorro, o que eu coloco nessa pele pra aliviar o desconforto? Não temam, amigos, pois cá listamos três produtinhos que valem por vários e com opções que cabem em todos os bolsos para ajudá-los na árdua tarefa de se cuidar na estação mais quente do ano. Tudo de um jeito prático e rápido, porque o que queremos mesmo é aproveitar os dias longos e iluminados e as noites calientes, sem gastar horas cuidando da beleza. Bora dar aquele grau na rotina de beleza veranesca?

ÁGUA TERMAL

Às vezes soa como frescura, mas a água termal é o tipo de produto no qual vale muito o investimento nessa época de calor. Ela é extraída das rochas e cheinha de compostos minerais altamente concentrados, perfeita para hidratar, refrescar, aliviar coceiras e irritações, como pós-barba, além de ser um poderoso antirradical. Parece muita riqueza, né? Mas existem opções baratas sim.

Lindoya (150ml): R$ 34,88

La Roche Posay (150ml): R$ 59,90

Avène (150ml): R$ 59,90

Vichy (150ml): R$ 71,90

LENÇO MATIFICANTE

Com o calor é natural que a pele fique mais oleosa e lenços matificantes são uma boa opção de paliativo para a aparência brilhosa do rosto. Não tem mistério, é só encostar o produto na pele, especialmente na zona T, e desfrutar de seu efeito.

Ricca (50 unidades): R$ 5,99

Mary Kay (70 unidades): R$ 29,00

Artdeco (100 unidades): R$ 47,90

Sephora (50 unidades): R$ 56,00

ÓLEO DE COCO

O novo milagre natureba de beleza que você respeita! Sim, o óleo de coco é uma verdadeira poção mágica de verão, servindo para diversos probleminhas de calor ao mesmo tempo. Você pode usá-lo para hidratar os cabelos, que ficam sofridos depois de tanta piscina e água salgada (é só passar no comprimento antes de dormir e lavar normalmente no dia seguinte), pode hidratar a pele do rosto com a ajuda de um algodão, pode hidratar o corpo (super válido depois de tomar um torrão no sol) ao misturá-lo com um hidratante de sua escolha e pode também misturar uma medida do óleo com água mineral filtrada e colocar num vidro spray, o que se tornará uma boa solução bifásica para aplicar nos cabelos durante o dia de praia ou piscina. Pensando bem, aqui está um produto que vale por uns dez kkk.

Copra (200ml): R$ 22,90

Falaí pra gente outros produtinhos de verão que valem o esforço!

Prêmio Brazinho 2016: uma retrospectiva dos melhores e piores desse ano

Foi um ano do cão e a gente tá como? Até com medo de cantar vitória antes dele acabar. Enquanto esses últimos diazinhos de 2016 não se vão, vamos fazer aquela retrospectiva marota e tentar pensar em coisas boas né, mores, porque a gente concorda que não foi fácil pra ninguém e não precisamos incentivar o up na dose de Rivotril.

DESFILE DO ANO: LAB A LAB inegavelmente fez o desfile mais impactante das semanas de moda brasileiras em 2016. Na sua estreia no SPFW, a nova marca de Emicida e Fióti trouxe para a passarela uma militância dona de seu lugar de fala, modelxs negrxs e gordxs e a representatividade de quem realmente representa o que diz, num cenário de moda às vezes tão caduco. Representaram e cutucaram a ferida, issaê!

ESTÉTICA DO ANO: GAROTOS RUSSOS Falando sério; a estética que dominou os editoriais e as referências de moda foi essa “garotos russos”, capitaneada pelo Gosha Rubchinskiy, claro. Cabeça totalmente raspada ou quase, short fringe e um streetwear com cara de vintage e fresh ao mesmo tempo são as grandes sacadas dessa tendência, que se inspira nos jovens russos pós-soviéticos e mescla decadência e modernidade, austeridade e globalização.

PESSOA DO ANO: LINIKER Ele, ela, ili: Liniker! Quem não cantarolou “a gente fica mordido, não fica…” em 2016? Um dos principais nomes da nova música brasileira, a cantora entregou um trabalho de peso e trouxe junto sua militância em torno das questões de gênero, que foram muito debatidas inclusive no universo fashion — Liniker é ótimo em usar a moda e sua estética como expressão de quem é, sem divisões de gênero para saias ou calças, barba ou batom. E Liniker aboliu o gênero de sua vida. É A Liniker, O Liniker, apenas Liniker. Não tem fórmula! Palmas.

BANDA DO ANO: BAIANASYSTEM Com certeza um dos grandes presentes sonoros de 2016! Banda baiana que mistura um monte de referências sonoras da Bahia, africanas, eletrônicas, num resultado único e daqueles que te faz querer dançar e dançar e dançar… Sério, já bote na playlist da virada. Eles arrastam a massa mermo, é massa demais!

GRANDE MOMENTO DO JORNALISMO: GLÓRIA MARIA NA JAMAICA Jamais esqueceremos os vídeos e memes de Glória Maria chapada? JAMAIS! Porém devemos salientar que Glória foi à Jamaica para visitar uma comunidade Rastafári radical, a mais fechada de todas, que considera viver num território independente e possui suas próprias regras de convivência, seguindo os preceitos da busca por bênçãos e amor. A ganja, claro, é amplamente consumida, e Glória não podia fazer a desfeita de não participar do ritual. Foi um maravilhoso samba na cara dos caretas, numa reportagem justa, cabeça aberta… Olhe, Glória arrazasse!

PRÊMIO EMPREENDEDORISMO: MALHA A Malha fica no Rio de Janeiro e é uma baita iniciativa que conecta criadores, empreendedores, produtores, fornecedores e consumidores em torno da ideia de construção de uma moda mais sustentável, tudo isso suportado por um mega espaço em São Cristovão. Ali o funcionamento é independente, colaborativo, a favor da troca… Na Malha existem coworking, cosewing, escola, laboratório de experimentação, lojas; enfim, toda uma comunidade ressignificando a indústria e mostrando que é muito possível fazer moda do bem e atenta ao rastro que deixa. A iniciativa é do André Carvalhal e merece todo o reconhecimento. Por sinal, já visitou o lugar? Vale muito!

FESTA DO ANO: CARNAVAL Contrariando Los Hermanos, o carnaval não teve fim em 2016. Bem do jeito que a gente gosta, foram longos meses de rua, 0800, suor, cerveja, catu, zero carão e ocupação de zonas da cidade muitas vezes por nós esquecidas no dia a dia. O Rio de Janeiro parece ter um tambor mágico que alguém toca numa praça qualquer da cidade e, quando você vê, tem cem pessoas e um bloco formado parando a avenida, alguém já distribuiu a purpurina, os ambulantes chegaram com a breja gelada e o Gregório Duvivier também já apareceu no meio da multidão.

DRINK DO ANO: APEROL SPRITZ x CATUABA Só com muitos drinks pra aguentar a barra que foi viver esse 2016. Quando estávamos numa energia mais Patrícia, era de Aperol Spritz que as nossas almas feridas se banhavam! Agora, quando a pegada era mais rueira, curávamos as dores com a danada da Catuaba. Cheers, migos, e que venha 2017!

COMIDA DO ANO: BLEH Orgânica, sem glúten, sem lactose, sem açúcar… Sem gosto! kkk Brincadeiras à parte, nunca ficamos tão bitolados com os ingredientes das nossas refeições e com a ideia de ser “fitness”, que já provou não ser a solução da vida. Esperamos que nesse Natal todos tenham se permitido comer com prazer e sem contar calorias, até porque o verão já chegou e pra ir à praia é só ter um corpo e tacar uma roupa de banho nele!

CLOSE ERRADO DO ANO: DONALD TRUMP Estados Unidos: melhorem. Donald Trump foi eleito o 45º presidente do país, contrariando as previsões (tanto as de pesquisas quanto as mais otimistas) e a gente fica aqui esperando para descobrir o que nos aguarda num futuro próximo com Trump no poder. Certamente boa coisa não é; é só olhar aquele bronzeado fake alaranjado pra já ter noção da desgraça. Socorro!

CANAL DE YOUTUBE DO ANO Claro que o da Gretchen ensinando a fazer bolo de carne moída! Ou nos mostrando suas lingeries! Ou simplesmente trazendo um vídeo de bom dia pra fazer a sua semana mais feliz. “Oi povooo, povo, tudubeim?”. Amamos.

Mas tem também o canal da VICE, que tem uma verdadeira SURRA de conteúdos originais, inusitados, bem loucos e que vão de pura diversão a reportagens seríssimas sobre um mundo de assuntos; de drogas a arte, de esportes a política, de psicodelia a sexo. Vai lá que é close certo, manas.

FELIZ 2017!

Manual do guarda-roupa sustentável: 6 dicas para colocar essa ideia em prática

É muito bom pensar que temos debatido cada vez mais sobre uma moda mais ética, sobre um consumo mais consciente, sobre maneiras de criar roupas e consumí-las que tenham cada vez menos impacto tanto no meio ambiente quanto na cadeia de produção (tanto em termos de material quanto em termos de serviço). Acontece que às vezes nos deixamos levar pela conversa, que é rica e cheia de ramificações, e as maneiras que transformar tantas ideias em ações ficam meio perdidas. Por isso achamos muito válida essa listinha que traz para a realidade e traduz pra gente, de um jeito palpável, como montar um guarda-roupa ético. Se cada um fizer um pouquinho, o resultado vai ser enorme!

Apoie marcas éticas

Você já parou para se perguntar de onde vem a roupa produzida pela sua marca favorita? Quem são seus fornecedores, de que forma a cadeia de produção se constrói; será que os preços pagos pela mão de obra e pelos materiais são justos? Casos de trabalho escravo nos bastidores da moda, especialmente em lojas de fast fashion, pipocam. Mas não só: de que forma essa marca lida com os materiais que utiliza? Se são sustentáveis, se existe alguma preocupação nesse sentido e qual é, como funciona o descarte… Parece muita coisa, mas se a marca tiver esse foco ela vai fazer questão de deixar isso claro para o consumidor. Que tal pesquisar marcas pequenas, que priorizam as relações com fornecedores e a mão de obra local, que não usam qualquer material, ainda que cobrem um pouco mais caro por isso?! Sim, vale a pena e é uma opção que, claro, complementa as outras boas atitudes dessa listinha.

Compre menos e escolha melhor

Na hora de comprar, se questione honestamente: eu amo essa peça 100%? Eu vou usar isso de verdade? Estou comprando por uma moda passageira ou porque essa brusinha realmente tem a minha cara e fará parte da minha rotina fashion? Três perguntinhas que podem fazer muita diferença no tipo de roupa que você investe e que podem transformar o seu jeito de consumir moda. Já ouviu falar de lowsumerism? Então: o conceito é comprar menos, fugindo da banalização do ato e buscando significado no que se compra. Repense, encontre seu equilíbrio.

Compre roupas vintage ou de segunda mão

A razão é clara. No mundo a gente produz uma quantidade quase pornográfica de roupas, e muita roupa antiga é jogada fora, ainda que em perfeito estado. Vale se enveredar pelos caminhos dos brechós, das lojas online de roupas usadas, do bazar do seu amigo. Acredite: tem muita coisa legal, ótima, num estado muito bom e por preços camaradas nesses locais.

Transforme roupas velhas

Temos falado bastante de upcycling ultimamente, inclusive está rolando uma série de vídeos sobre o assunto no canal do youtube com várias dicas de DIY para roupas. Antes de decidir se desfazer daquele jeans velho, daquela camiseta um pouco gasta, da jaqueta que você já não usa, que tal transfomar a aparência dessas peças para que elas ganhem vida nova no seu closet? Produzir menos lixo e ter atenção ao que se descarta do guarda-roupa também é um jeito de ser mais sustentável em termos fashion.

Compre roupas duráveis e de qualidade

Quanto mais tempo a peça durar, menos você terá que voltar ao shopping para comprar algo novo. Ao invés de comprar três camisas brancas por ano porque as suas vão se acabando com o uso, que tal investir numa ótima camisa, de muita qualidade que (com o cuidado apropriado) vai durar sua vida inteira? É pensando assim e com esse tipo de estratégia que vamos transformando o nosso jeito de consumir. Às vezes não temos a bufunfa para investir numa peça tão boa ali, naquele momento, mas aliando várias práticas desse post, com o tempo com certeza vai sobrar uma graninha para dar numa peça que realmente valha, do tipo que você ama, usa muito e precisa de verdade.

Cuide bem das roupas que você já tem

Muitas vezes as roupas nas quais investimos são tão baratas em termos financeiros e de qualidade que nós não nos preocupamos em cuidar delas. Outras vezes nós somos descuidados com as coisas que temos e não dedicamos a atenção necessária às roupas que compramos. Seja uma coisa ou outra; que tal realmente se manter atento à maneira que você cuida de suas peças? Aquela lidinha na etiqueta antes de lavar e passar, aquele guardanapo bem colocado na hora de comer uma massa, a atenção com o vinho e a roupa branca, lembrar de tirar manchas antes que fique impossível, guardar as peças mais especiais bem protegidas… Pode soar meio frescurento, mas é um jeito bem especial de economizar, manter um armário legal e até juntar aquela graninha para investir em peças melhores.

Moda: as 5 colabs mais legais de 2016

Se teve uma coisa que o ano de 2016 fomentou em termos de moda foi uma surra de colabs certeiras entre grandes estilistas e criadores e marcas de peso. Entre fast fashions, músicos e cantores mundialmente famosos e marcas de renome rolaram vários romances que resultaram em peças-desejo que fizeram sucesso pelo mundo todo — inclusive em terras brasilis. Dentre tantas parcerias massa, selecionamos nossas favoritas do ano pra relembrar e pegar inspirações. Reparem:

Kim Jones x NikeLab

A NikeLab foi uma das grandes fomentadoras de parcerias certeiras nesse ano. Em julho (outra parte foi lançada em setembro), a marca lançou uma coleção junto ao diretor masculino da Louis Vuitton, Kim Jones, aliando design e tecnologia em peças esportivas (e belíssimas) com foco na liberdade de movimento. De pegada minimalista, compacta e funcional, a coleção trouxe jaquetas, camisetas, calças e outras peças sporty, tudo com muito neon e uma inovação em particular que fez a cabeça dos que curtem praticidade: as peças podiam ser enroladas até que formassem um pequeno volume do tipo que cabe em qualquer lugar (alô mala de verão!). Com tantas colabs por aí, Jones garantiu que eles estavam atrás mesmo é de autenticidade.

Riccardo Tisci + NikeLab

Uma das melhores do ano, sem dúvidas. Riccardo Tisci e NikeLab se juntaram para criar uma coleção bem na pegada do espírito olímpico, que saiu em julho e foi bastante vista por aí. Essa foi a primeira colab completa entre Tisci, que é estilista da Givenchy, e a NikeLab (ele já havia feito releituras). A “Nike Lab x RT: Training Redefined” uniu a excelência em performance da marca esportiva com a estética do estilista e, do resultado, uma das grandes vedetes foi uma estampa “floral caleidoscópica” que bombou nas peças sporty, além de muitas roupas em P&B de pegada mais minimalista (a coleção também foi lançada em duas partes).

Pharrell + Adidas

Dando prosseguimento ao super relacionamento de sucesso com a Adidas, Pharrell Williams lançou com a marca, em setembro, sua nova colab. Chamada “Hu”, de humans, a coleção veio inspirada na diversidade do mundo e trouxe releituras de clássicos da marca, tipo o Adidas NMD, as jaquetas, regatas e moletons. A vibe colorida representa as diferentes cores, espiritualidade e cultura do mundo, e a campanha de lançamento trouxe posando os nativos americanos de Dakota do Norte (Pharrell foi visitá-los para conhecer seus costumes e cultura). Uma iniciativa fashion que também quis chamar a atenção para as diversas comunidades que existem por aí como forma de abraçar as diferenças. Muito massa!

Kenzo + H&M

Quando a H&M revelou o lookbook completo da coleção em parceria com a Kenzo, que foi lançada em novembro, a galera foi ao delírio. Estava lá a estampa de tigre que é referência da marca e mais um bocado de estampas divertidas, muita cor e uma colab cheia de energia. Aqui do Brasil ficamos como? Babando. A dupla criativa Carol Lim e Humberto Leon bem deram a letra: “Com essa colaboração da H&M queremos pensar grande, forçar os limites e trazer uma nova energia da Kenzo para todos ao redor do mundo”. Parece que rolou certin, né?!

Rihanna + Puma

Taí uma colab que causou comoção entre o povo das modas, A FENTY x PUMA by Rihanna, com seus modelos de tênis e slides, vem dando o que falar desde que a parceria começou, no ano passado. Além do creeper em suede de várias cores e os creepers metalizados, esse ano saiu também o slide com pelúcia que até hoje esgota fácil nas lojas onde é vendido, mesmo com o preço salgadinho, pegando carona na febre que esses chinelos se tornaram pelo mundo. A bicha sabe o que tá fazendo mesmo, dextruidora.

Quais foram as colabs favoritas de vocês em 2016?

Moda Para Homens: como usar e onde encontrar papetes

Já não causa mais estranhamento passear por aí portando umas boas papetes, pelo contrário, é mais do que comum e continua na moda essa tendência que lá em 2014 voltou a ser hit pesado e desde então segue firme e forte nos nossos pés. Antes representante do universo surfer e despojado, a papete ganhou versões de grandes marcas, como por exemplo a Céline, que deram ao calçado novos acabamentos especiais e reinventaram seu design, trazendo a papete para novas realidades de combinações e ocasiões.

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Que ótimo pra gente que adora investir num bom par, né mores? Especialmente durante o verão: nada como uma sandália bacana pra deixar os pézinhos frescos e adicionar personalidade à produção simples da praia. As escolhas são muitas: você pode se jogar num modelo de pegada mais esportiva e do tipo que possui velcros sim, existem opções estilosas que também são perfeitas pra fazer caminhadas), numa clássica Birkenstock (a marca “rainha” das papetes no mundo) de couro ou num modelo mais modernoso, com desenho inusitado e materiais diferentes.

Enquanto um movimento mais comfy vai ganhando cada vez mais espaço na moda e nos permitindo misturas ousadas de chinelo com alfaiataria, por exemplo, ao mesmo tempo vai chegando o verão e o que a gente quer mesmo é um look casual que se encaixe com as altas temperaturas brasileiras. A papete é um baita investimento nesse sentido! E depois, quando um friozinho voltar a bater, a gente já sabe: é só tacar uma meia que tá tudo certo.

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Infelizmente no Brasil é meio chato de encontrar modelos bacanas por preços amigáveis. Mesmo assim, fizemos uma listinha que vale o investimento pra quem quiser se lançar nessa moda! Qual é seu modelo favorito?

SANDÁLIA DICKER WEST COAST – R$ 138,00

BIRKENSTOCK MILANO BASALT – R$ 529,00

Modelos Birkenstock na Shop2gether – a partir de R$ 369,90

BIRKENSTOCK ARIZONA TAUPE – R$ 449,90

Modelos Birkenstock na Shop2gether – a partir de R$ 369,90

NIKELAB TAUPO SLIDE – R$ 399,90

BIRKEN NUMERAÇÃO ESPECIAL RENATA DELLA VECCHIA – R$ 92,00

É uma “sandália feminina”, mas com a opção de numeração especial todo mundo fica feliz rs

“Quem bora” investir numa papete bem mara?

Moda Para Homens: escolha o chapéu perfeito para o seu verão

Se tem um acessório que não te deixa passar despercebido e traz um charme instantâneo às produções mais básicas, esse acessório é o chapéu. Mestre na atração de olhares, o chapéu já foi obrigatório nos looks masculinos de outrora e era sinônimo de close certo, mas foi caindo em certo desuso. Pois saiba que ele pode ser o investimento perfeito para o seu verão: ótimo jeito de se iniciar nesse universo para os que não têm o hábito de usá-lo, boa chance de trazer “interessância” maior ao look praia e de quebra ainda protege nosso rosto do sol.

São muitos os modelos de chapéu por aí e alguns que estão aqui listados têm como materiais clássicos o feltro ou a lã. Como é verão, a dica é certa: opte por palha ou outros elementos mais leves para não estragar seu rolê e manter a cuca fresca no nosso Brasil caliente. Vamos às possibilidades?

PANAMÁ

Apesar do nome, o Panamá veio do Equador e é um dos modelos mais reconhecidos do mundo, tendo ganho esse nome quando Theodore Roosevelt o usou numa visita ao Panamá. As abas largas protegem do sol e o cone médio deixa a cabeça respirar. É escolha certeira, pode investir.

BOATER

O boater é uma graça. A aba reta e a coroa lisa trazem essa pegada muito navy que é ótima no verão; inclusive o modelo era originalmente usado pelos barqueiros americanos, que é de onde vem o nome e a estética. Imagine-se na praia, todo de branco, com seu boater e um belo óculos de sol. Chique, né? Com as abas pequenas, dá pra usar o boater até de noite.

FEDORA

Outro modelo mundialmente famoso, o fedora é comumente usado em materiais mais “quentes”, só que funciona direitinho na palha também. Inclusive no Rio de Janeiro ele é muito vendido nas feirinhas hippies e na beira da praia.

BUCKET

A gente já falou muito do bucket por aqui. Super anos 90, os bucket hats, também conhecidos aqui no Brasil como “chapéu de pescador”, voltaram a ser hit em 2014 e dão pinta na cabeça dos descolados volta e meia desde então. Eles têm essa pegada mais divertida mesmo, então assuma essa ~vibe~ e invista em modelos coloridos ou estampados.

FLOPPY

Grande, de aba maleável, copa arredondada e pegada meio boho, esse modelo, quando feito de palha, é um dos melhores para usar no verão. Na hora de pegar aquela praia, aquela piscina, passar o dia inteiro (ou vários) embaixo de muito sol, invista num modelo como esse, que protege direitinho o rosto e o pescoço. Vale até escolher um que tenha uma cordinha para garantir que o seu chapéu não vai ser levado pelo vento forte.

COWBOY

Não precisa ter medo! O cowboy, também conhecido no Brasil como country, é ótimo para nos proteger do sol com essas abas grandes dobradas nas laterais. A vibe “peão de Barretos” é facilmente esquecida com um modelo simples de praia e o look descompromissado e leve de verão complementando a combinação.

SOMBRERO

Um ícone do México, adotado por toda a gente, independente de classe social, que acabou se tornando um símbolo folclórico daquela terra, remetendo especialmente aos Mariachi. Bem chamativo, com sua copa cônica, a aba enorme lisa ou levemente enrolada e a capacidade de proteger até os ombros, esse chapéu é boa pedida para os mais ousados ou até para aqueles que só se importam de verdade em investir muito numa boa proteção contra o sol. Talvez soe como uma escolha meio maluca, mas o resultado vai ser único e fun.

ONDE COMPRAR

É fácil encontrar o chapéu perfeito para o seu verão online. Muitos e-commerces vendem esses modelos em palha e outros materiais perfeitos para o calor, dá pra encontrar modelos usados e vale também ficar sempre de olho nas feirinhas e barracas hippies das cidades de veraneio!

Maria Chapéu Chapéus 25 A Fábrica dos Chapéus Nath Hats Chapéu & Estilo Enjoei Mercado Livre

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

Uma foto publicada por Caio Braz (@caiobraz) em

E aí, vamo experimentar? Vem, verão!